A saga do tenis SuperStar da Adidas! #ConexãoCarioca

Quando o tênis SuperStar Adidas foi lançado confesso que não dei muita atenção. Mas a imagem maçante dele nas redes sociais despertou em mim uma pulguinha do consumismo, que só foi aumentando… aumentando… aumentando. Até o dia que decidi comprá-lo e descobri que o bichinho estava simplesmente esgotado há meses! [sim, levei meses para decidir comprar!!]

tenis-superstar-adidas-useicontei

Daí que depois de semanas entrando quase que diariamente no site da Adidas, uma alma caridosa me disse, logo pela manhã que ele estava disponível, mas que se eu quisesse teria que “correr” pois ele iria evaporar! Fiquei nervosa e indecisa, porque já tinha visto vários depoimentos de pessoas dizendo que qualquer tênis da linha Originals da Adidas deveria ser um número menor. E por outro lado, perguntei para algumas pessoas que tinham o dito cujo se a informação procedia. Algumas disseram que sim e outras que não, que tinham comprado exatamente o número que calçavam e que tinha ficado perfeito.

E agora? O que fazer?!! Qual número comprar?
Pensei…”sapato largo a gente resolve, apertado não!”

Comprei meu número mesmo, 37.
Para uma pisciana, ansiedade pouca é bobagem. Ainda mais que mandei entregar em outro endereço que não o meu pois o correio da minha região estava com problemas de entrega. O tênis chegou em 3 dias!! Mas só consegui pegá-lo uma semana depois. Já estava quase infartando, quando calço o tênis e cataploft… tênis meio folgado. [ahhhh, esqueci de dizer que ele esgotou em menos de 2 horas depois que comprei – estava online mesmo e fiquei acompanhando]. Com o tênis largo eu tinha algumas opções de troca no site:

  • Poderia trocar por outra mercadoria;
  • Ficar com o crédito na loja e esperar ele voltar para estoque ou
  • Simplesmente devolver e pegar meu dinheiro de volta.

adidas-superstar

Mas não, minha vontade de usar aquele meu objeto de desejo era tão grande que resolvi ficar com ele assim mesmo. E fui atrás de alternativas: usei com meia ‘invisível’, comprei um ‘calcanhar’ de silicone próprio para sapatos que ficam escorregando do pé, mas nada adiantou, ele  estava realmente grande no meu pé. Se pelo menos eu tivesse um pé gordinho para preencher o tênis… mas não, a única parte magra do meu corpo são meus pés, para meu azar, neste caso.

Não poderia mais trocar, afinal já tinha usado. Duas vezes apenas, mas o suficiente para não poder trocar. Lavei… higienizei e decidi vendê-lo. (Ainda o não fiz – por falta de tempo de fotografar, criar anuncio  – se quiser comprar, ele é seu!!) e segui triste sem meu tênis. Daí que duas semanas atrás o bichinho voltou a loja e não pensei duas vezes, comprei o 36!

vendo-tenis-adidas-superstar

Chegou!!! Não tinha o que dar errado, não é mesmo?! Mas deu!
O 36 estava muito justo.

E agora, um 37 largo ou um 36 justo??
Precisava na verdade de um 36,5 [ahhh que saudade dos EUA que tem essa numeração! Se soubesse tinha comprado num site gringo]. Mas…. o que o meu signo (peixes) me deu de ansiedade, também deixou na mesma proporção a teimosia. Não troquei, e usei o 36. Meus dedinhos batiam lááá na frente, na ponta plástica do tênis e era isso que incomodava. Usei umas 2 ou 3 vezes e decidi que precisava arrumar uma solução para meu problema, e lembrei do famoso algodão que minha mãe colocava na ponta do tênis quando eu era criança.

superstar-tenis-adidas-vendo

E foi aí que a magia se fez!
Um chumaço de algodão nunca deixou um tênis tão confortável como deixou este!!!!

Valeu a insistência, porque além de lindo e combinar com tudo, ele é mega confortável [graças a tecnologia Adidas + algodão!!!]. O precinho? Bem salgado: R$299,99. E acreditem ou não, já está esgotado novamente, só tem números grandes a partir do 40.

tenis-superstar-adidas

Agora… o que será que as outras meninas do Projeto Conexão Carioca falaram sobre o tema?

banner final de post 600

Patricia Meireles – Fuxico de Mulher
Luciana Vilela – Mulher Sem PhotoShop
Dafne Dias – Elfinha
Tina Szabados – Make Coisa e Tal

E você, tem ou teve algum item de desejo? Qual?
B-jus, Clau Speroto

Aproveitando pra fazer a propaganda…
Se quiser comprar o 37 me manda um email: claudiasperoto@gmail.com

Meu primeiro esmalte da Vult: Determinada #RadarCarioca

Esse título está parecendo historia de meu primeiro amor…meu primeiro emprego… mas a bem da verdade é que é quase isso mesmo.

vult-determinada

Eu nunca tive muita curiosidade em experimentar esmaltes de marcas diferentes [exceto no começo do blog, quando viajava para o exterior, que queria comprar todas as marcas possíveis para resenhar]. Mas no geral sempre optei pelos que já conhecia. Daí a Vult, marca muito antiga no mercado brasileiro, lançou uma coleção. Depois outra… e mais outra…e outra. Eu via as outras blogueiras falando que o esmalte era bom e tal, mas nunca tive a curiosidade de comprar para experimentar. Até porque eu ganho muito esmalte de outras marcas para resenha, então seria até um consumismo desenfreado comprar um esmalte mais do mesmo, com as mesmas cores que eu já tinha recebido de outras marcas.

vult-determinada-1

Mas daí que eles lançaram a cor Determinada. Vi em algum snapchat de alguém [aproveita e me segue lá: ClaudiaSperoto] e a apaixonei pela cor! Comprei! Testei! E apaixonei na qualidade também! Ele é super pigmentado, com duas camadas fica lindo de viver, mas se quiser, uma camada já cobre perfeitamente. Seca relativamente rápido e tem uma durabilidade incrível!!!

vult-determinada-2

Com tudo isso tem como não se apaixonar?!

Confesso, do fundo do meu coração que queria todas as cores de esmalte da Vult!!! E se pudesse só usaria esta marca daqui para frente porque ela é realmente muito boa. Mas como já disse anteriormente, recebo muito de outras marcas, então não faz sentido ganhar e gastar dinheiro comprando os mesmos produtos e mesmas cores, né?! Mas que eu amei o esmalte Vult, não tenham dúvida! Diria até que é o melhor esmalte nacional que eu já testei!!!! O precinho não é dos melhores, paguei 7,90 no vidrinho [aqui no RJ], que por sinal já está na metade de tanto que eu uso, mas vale cada centavo de investimento!!!!

Você tem alguma marca preferida de esmalte? (Qual?!)

Agora vamos ver o que as outras meninas do Radar Carioca Falaram sobre o tema beleza!!

radar-carioca-assinatura

1. Claudia Speroto: você acabou de ler!
6. Julia Carvalho: Finalizando cachos 3c/4a
B-jus, Clau Speroto

Resenha Linha Elseve Hydra-Detox – Conexão Carioca

Hoje o tema do Conexão Carioca é sobre um produto que descobrimos a pouco tempo e estamos amando.

elseve-detox

Quando fui ao lançamento do Elseve Hydra-Detox amei a cor da embalagem, curti a proposta e só.  Não coloquei ele imediatamente em teste não. Ele ficou guardado em meu armário de “produtos para resenha” por umas duas semanas. Até que um dia eu olhei pra ele… ele olhou pra mim e falei: “Hoje é o dia! Vc vai sair do armário e eu vou lhe usar!” E desde então tem sido só alegria!!

A linha é indicada para quem tem raiz oleosa e pontas secas/ressecadas, e a proposta é uma dupla ação: purificar o couro cabeludo e hidratar o comprimento e pontas por 48h.

Estou simplesmente amando a linha!
Com o shampoo: minha raiz fica bem limpinha e soltinha, enquanto as pontas não ficam com aquele toque seco e super embolado de todo shampoo.
Condicionar: não sei o que acontece com o meu cabelo que ultimamente condicionador nenhum tem dado muita conta. Mas usei alguns dias só ele com o shampoo e meu cabelo ficou ok. Nada de surpreendente.
Máscara: essa sim tem deixado meu cabelo uma delícia! A combinação perfeita com o shampoo [no meu caso]. Saio do banho com o cabelo soltinho, hidratado e muito fácil de pentear. Depois de seco o cabelo fica com um toque muito gostoso, daquele que da vontade de não parar de passar as mãos toda hora.

elseve-hydra-detox

A linha é muito cheirosa e a máscara tem essa cor maravilhosa. A embalagem vem bem cheia, mas esqueci de fotografar antes de começar a usar. Então tirei esta foto ontem, depois de duas semanas de uso direto! [lavo meu cabelo dia sim, dia não]

Estou gostando tanto da linha que está difícil deixar de usá-la para começar a testar um outro produto para cabelo. Linha Elseve Hydra-Detox?? Super recomendo!!! Agora vamos ver o que as outras meninas do Conexão Carioca postaram?!

banner final de post 600

 Patricia Meireles – Fuxico de Mulher
Dafne Dias – Elfinha
Luciana Vilela – Mulher Sem PhotoShop

B-jus, Clau Speroto

Filme Herança de Sangue

Estivemos na última sexta (02/09) numa pré estreia (cabine de imprensa) do filme “Herança de Sangue”, no Cinemark Botafogo Praia Shopping. Nele, Mel Gibson encarna John Link, ex-presidiário e tatuador que tenta viver longe de problemas no meio do deserto, na Califórnia, em um trailer em que funciona também seu estúdio de tatuagem.
Enquanto busca viver cada dia de uma vez, nutre esperanças de reencontrar sua filha desaparecida Lydia (Erin Moriarty) que, não mais que de repente, entra em contato buscando proteção e dinheiro para fugir de narcotraficantes com quem se envolveu, cometendo um “pequeno deslize”.
filme herança de sangue
A partir daí, Link e Lydia entram numa espiral de fugas, tiroteios, violência explícita e restabelecimento das conexões construídas durante o período de Link na cadeia, buscando apenas e tão somente proteger a garota e sobreviver.

Poderia ser um filme “mais do mesmo”, contudo a atuação de Gibson, aliada à direção de Jean-François Richet e ao roteiro de Peter Craig (também autor da história original) tornam Herança de Sangue uma boa obra de ficção, com pitadas muito bem colocadas de drama e ação quase ininterrupta, embalada por uma trilha sonora vigorosa e cenários de tirar o fôlego. No elenco, destaca-se como ponto negativo a participação discreta, quase desnecessária, de William H. Macy (Kirby) como “conselheiro” de Link. Contudo, vale à pena assistir.

Veja o trailer (legendado) aqui.
O filme estreará na próxima quinta (08/09/16) e é uma excelente dica para o final de semana.
Bjos, Clau e Fred

Cerveja Gouden Carolus Cuveé Van de Keizer Rood 2012

GOUDEN CAROLUS CUVEÉ VAN DE KEIZER ROOD 2012

Esta cerveja é uma DAQUELAS belgas que todo apreciador deveria experimentar um dia, ao menos! Produzida pela cervejaria Het Anker, uma das mais antigas da Bélgica, com seu início de produção datando de 1369, na cidade de Mechelen. Ao longo do tempo, a cervejaria passou por várias modernizações, mantendo o espírito e qualidade felizmente intocados. Como curiosidade, faz parte de sua História o fato de que durante a primeira Guerra Mundial sua produção foi interrompida, pois naquela época era comum as cervejarias se tornarem depósitos de armas.

cerveja carolus

Esta variedade passou a ser produzida a partir de 2008, quando a Het Anker resolveu lançá-la em comemoração aos 10 anos da versão original (Gouden Carolus Cuvée van de Keizer Blauw). Diferentemente da sua irmã do rótulo azul, que é uma cerveja escura do estilo Belgian Dark Strong Ale, esta nova versão é dourada, do estilo Belgian Golden Strong Ale. Segundo a cervejaria são utilizados vários tipos de malte e três especiarias na receita. Seu sabor é frutado, cítrico e que esconde um pouco do álcool, com aroma destacado logo ao abrir a garrafa. No final, o dulçor e o álcool aparecem com mais potência, tornando a cerveja encorpada. Possui teor alcoólico de 10% – não se deve brincar com ela!!!

kit carolus

Felizmente esta cerveja chegou ao Brasil em 2009. Ao pesquisar o website da Het Anker é possível ver que eles indicam sua guarda por até três anos, somente. Esta que bebi é de 2012, com validade até 30 de agosto deste ano. Estava ótima, com sabor e aroma perfeitamente preservados. Mas por que abusar da sorte? Não sei se o motivo do baixo período de guarda é a estrutura da bebida, que apesar de ter quase o mesmo alto teor alcoólico da Blauw, claramente não deve ser a mesma cerveja. Seu sabor completo e equilibrado, um pouco picante e muito refrescante irá deliciar o provador de cervejas exigente.

carolus

Apresenta boa formação de espuma e fica uma camada média, de baixa persistência – talvez isso possa ser explicado por já estar próxima da expiração de seu prazo de validade. Creio que preciso provar uma mais nova para tirar a dúvida… No aroma são distinguíveis notas frutadas, pêssegos, damascos, leveduras e notas cítricas como laranja e limão. Seu corpo é suave, aveludado e com amargor médio. No final se destacam o caramelo e, de fundo, um leve azedo. No sabor o lúpulo e seu amargor ficam em segundo plano devido à forte presença do fenólico (fruto da reação de fermentação e típico em ales belgas) e do álcool.

Degustei essa maravilha de companhia com uma massa ao molho branco à Parisiense, que é bem encorpado e rico em gordura, e casou muito harmoniosamente. Dá até para arriscar dizer que seu paladar forte e álcool intenso cortaram a gordura do prato e aumentaram sua digestibilidade.

kit cerveja carolus

Eu a adquiri num kit belíssimo, com duas garrafas de 750mL rolhadas, sendo uma de rótulo vermelho (Blonde) e outra de rótulo azul (Dark), mais dois cálices trapistas. Hoje não vejo mais este kit nem os cálices à venda em sites especializados… Aliás, esta blonde encontrei para venda em um único site, no valor de R$ 89,90. Cara? Sim. Mas creiam: vale muitíssimo à pena!

taça cerveja carolus

Futuramente – e brevemente – experimentarei a Blauw. Está aqui, guardadinha e esperando sua vez. Foi produzida em 2013, mas sua guarda é estimulada pela cervejaria por até dez anos. Não creio que ela dure isso tudo, mas já sabem que haverá um post quando ela for degustada…

É isso.
Ein prosit!

Fred.